Sermão 12/04/2015 - Espírito Santo - O Consolador (parte 1)

Tema: Espírito Santo - O Consolador
João 20:22

Amadas irmãs e amados irmãos, concluímos a série sobre a cruz no mês de março. Houve um grande mover de Deus em nosso meio trazendo salvação, libertação, milagres e cura na alma. Glória seja dada ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Orando a Deus e pedindo direção para o mês de abril, claramente Deus falou ao meu coração de falarmos sobre O ESPÍRITO SANTO E A VIDA NO ESPÍRITO.
Por que falar sobre o Espírito Santo em sequencia à cruz? Porque após a ressurreição de Jesus e sua estada com os discípulos 40 dias antes de subir aos céus “e, comendo com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, a qual, disse ele, de mim ouvistes.” (Atos 1:4). Que promessa é essa? O batismo com o Espírito Santo. Ela vai ocorrer no dia de Pentecostes, isto é, sete semanas após a Páscoa, 50 dias após a Ressurreição de Jesus, na Festa da Colheita. Falaremos mais disso nos próximos sermões.
Por que falar sobre o Espírito Santo e a Vida no Espírito? 1. Obviamente porque a vinda do Espírito Santo é o evento mais significativo após a páscoa e que concede poder à igreja. Deus quer que tenhamos uma compreensão clara e profunda da atuação do Espírito Santo na vida da igreja; 2. Precisamos orientar a igreja sobre o que significa viver a Vida no Espírito; 3. Deus nos deu uma visão para a igreja, a Visão Celular. Uma igreja em células só pode avançar através de pessoas que vivem ousadamente no poder do Espírito Santo; 4. Precisamos ter experiências com Deus.
As evidências de uma igreja cheia do Espírito Santo são relatadas em Atos 2:42-47. Ela segue o ensino dos apóstolos, a vida em comunidade é vibrante, a prática da oração é natural e intensa, vemos no meio dela sinais e maravilhas, há harmonia entre os crentes. Os cultos no templo e nas casas são vibrantes e alegres, com muito louvor a Deus e, principalmente, Deus acrescenta o número de salvos. Quantos querem uma igreja assim? Vamos mergulhar nesse propósito de uma vida no Espírito Santo, pois, como diz o Manual da Igreja em concordância com essa Palavra Ele (o Espírito Santo) dá o amor de Deus e torna real o senhorio de Jesus Cristo no crente, para que tanto Seus dons de palavra como de serviço possam atingir o bem comum, edificar e aumentar a igreja. (§ 107)
O texto que lemos, um único versículo, nos mostra que Jesus sopra sobre os seus discípulos o Espírito Santo. Essa palavra soprar é a mesma usada em Gênesis quando Deus soprou o fôlego de vida no homem. Jesus sopra o Espírito Santo com o objetivo de dar vida ao ministério dos discípulos. Sem o Espírito Santo, o ministério não tem vida! O Espírito lhes é concedido para lhes dar poder para executar a missão que receberam. O Manual da Igreja dirá que o Espírito Santo é derramado sobre a Igreja pelo Pai e pelo Filho. Ele é a vida e o poder da Igreja para testemunhar. (§ 107)
Jesus, em suas últimas conversas com os discípulos descreve o papel do Espírito Santo. Ele o chama de O CONSOLADOR. Consolador vem do grego parácletos que significa “chamado, convocado a estar ao lado de alguém; alguém que argumenta a favor de outro no tribunal diante do juiz, o intercessor, o conselheiro de defesa, o assistente legal, enfim, o advogado; O ajudador, amparador, assistente, alguém que presta socorro”. Jesus promete aos seus discípulos esse consolador. O Espírito Santo é o nosso consolador. A pergunta que lhe faço então é a seguinte: Por que precisamos desse Consolador? Quais as implicações de termos esse Consolador? A partir de hoje e nas próximas mensagens veremos isso. O Espírito Santo é o nosso consolador! Portanto, o Espírito Santo...

1.O Consolador é o nosso ajudador (João 14:16-17)
O Espírito Santo é uma pessoa em relação conosco, a própria pessoa de Deus em sua atividade relacional manifesta em nós. Os discípulos estão tristes e desconsolados porque ficarão sem Jesus. Como cumprirão a missão? Como enfrentarão as dificuldades sem Jesus? Assim muitos de nós também sentimos isso. A partir do dia em que você entregou sua vida a Jesus, o Espírito Santo passou a habitar em você porque se tornou filho de Deus. “E, porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai!” Gálatas 4:6. “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus”. Romanos 8:16. Como viveremos a vida de Deus longe do pecado, como carregaremos a cruz e cumpriremos a missão de Deus delegada a nós? Só por meio do Espírito Santo igreja. Por que tem tanta gente frustrada e que não consegue vencer o pecado se somos livres do poder do pecado? Porque não tem contado com a ajuda do Consolador, do nosso ajudador! Paulo dirá: “Andai no Espírito e jamais satisfareis as vontades da carne.” Gálatas 5:16. Em suma, só é possível viver uma vida cristã plena se vivemos com a ajuda do Espírito. O poder que ressuscitou Jesus dentre os mortos é o mesmo que habita em nós. Veja: “Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita”. Romanos 8:11. Você tem passado por lutas e provações? O Espírito Santo é o nosso ajudador! “Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste (ajuda) em nossa fraqueza (lutas); porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis”. Romanos 8:26. Você se vê inseguro quanto a servir a Deus em Sua obra? Se sente impotente e limitado como os discípulos? Você tem o poder do Espírito Santo em sua vida. Atos 1:8. Jesus nos garantiu sua presença todo o tempo para todos os momentos! Ele o faz por meio do Seu Espírito. Pergunto: Em que você precisa do auxílio de Deus? Encha-se de Deus, encha-se do Espírito Santo que é o seu ajudador!

2.O Consolador é o nosso professor (João 14:25-26)
Irmãos, os discípulos não teriam mais o Mestre Jesus ao lado deles para ensiná-los pessoalmente. Como se dará então o conhecimento das coisas de Deus? Por meio do Seu Espírito Santo habitando neles. Essa verdade é a mesma para nós. Precisamos do Espírito Santo para abrir a nossa mente para as coisas de Deus. Por que tem muitas pessoas que não entendem as coisas de Deus e a Palavra de Deus? Porque elas não têm contado com o auxílio do professor Espírito Santo. É o Espírito Santo que testifica das coisas de Deus e nos ensina acerca delas. John Wesley faz uma pergunta interessante que serve para a nossa reflexão: “O que pode ser mais inegável do que isto, de que nossa pregação também é inútil, a menos que seja atendida com o poder daquele que tão somente penetra o coração? E que seu ouvir é inútil, a menos que o mesmo poder esteja presente para curar sua alma, e dar a você a fé que ‘se situa, não na sabedoria de homens, mas no poder de Deus’”. Sem o poder do Espírito Santo, tanto quem fala quanto quem ouve pode estar inutilmente falando ou ouvindo. Jesus nos dá o exemplo que o Espírito Santo, o professor, nos ensina de modo a transformar vidas pelo Seu Poder. Ele diz aos discípulos: “Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado”. João 15:3. Sem esta aplicação, através do Espírito, a palavra escrita não tem poder. Em Hebreus 4:12 diz: “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” A Palavra de Deus é viva e poderosa, quando é atendida com o poder do Deus vivo. Todo cristão que dá lugar ao Espírito e vive pelo Espírito será ensinado e transformado em sua vida e ações. A não transformação é evidenciada pela carnalidade. Parte do capítulo dois de I Coríntios fala do ensinamento do professor Espírito Santo, mais precisamente em I Coríntios 2:6-16. Vejamos I Coríntios 2:12-16. Se você observar o que se segue no capítulo 3 em diante, Paulo vai nos mostrar o que é ser um crente carnal e que não está aprendendo com o Espírito Santo. Eles são chamados de carnais e crianças em Cristo (I Coríntios 3:1) por causa dos ciúmes e contendas (I Coríntios 3:3), porque eles toleravam o pecado (I Coríntios 5:1-2), porque os irmãos se processavam perante o tribunal (I Coríntios 6:1-11), por causa da imoralidade sexual entre eles (I Coríntios 6:12-20), porque eles rejeitavam o homem de Deus, Paulo e não aceitavam sua autoridade apostólica (I Coríntios 9). Enfim, irmãos é um momento oportuno para fazermos uma auto-análise e vermos se temos aprendido com o Espírito Santo. Deus nos deu o Seu Espírito Consolador para nos ensinar. Pergunto: Como você se vê hoje? Você é um crente guiado pelo Espírito ou ainda precisa dar lugar ao professor Espírito Santo? Há alguma evidência de carnalidade em sua vida?

Rodrigo Rodrigues Lima
Pastor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sermão 08/03/2015 - TEMA: A Vitória da Cruz!

Os Dois Fundamentos - Mateus 7:24-27

Mensagem da Semana - Moisés, Arão, Hur e Josué