Palavra para a liderança - "Servindo a Deus com Propósito"

Servindo a Deus com Propósito

O propósito é a “razão de ser” de tudo o que fazemos. Ela nos dá uma direção de trabalho e tem a ver com visão, que por sua vez é enxergar aonde se quer chegar.
Portanto, não ter uma visão aonde se quer chegar comunica falta de direção e a falta deste revela a falta de propósito.
Por exemplo, quando não se tem um propósito na condução de um lar, muito provavelmente haverá desorganização em vários sentidos. Sem visão não há alvos e não há resultados.
Já vi pessoas que ganham menos conquistarem mais coisas do que aqueles que ganham mais. Por que alguns conseguem comprar carro e outros que tem o mesmo rendimento e padrão de vida não conseguem? Falta de dinheiro? Obviamente que sabemos a resposta na ponta da língua. Quando não há propósitos, sacrifícios não fazem sentido revelando uma vida sem definição de prioridades. Prioridades exigem uma agenda e agenda orientam os caminhos do propósito.

Nessa direção, hoje falaremos sobre servir a Deus com propósito. Josué foi um homem de Deus dirigido por propósitos. Vamos aprender algumas lições preciosas. Antes, quero afirmar que Deus tem um propósito para você na Sua igreja, porém, esses propósitos são reflexos daqueles propósitos entre você e seus filhos, você e seu cônjuge e você com você mesmo. Em outras palavras, Deus quer que sejamos pessoas plenas e felizes.

1.Servir a Deus com propósito significa ter clareza do seu chamado (Josué 1:2-3)
Deus chamou a Josué. Quem chama é Deus, logo, Josué não foi um voluntário. Sua atitude não foi de alguém que viu uma necessidade e teve desejo de substituir a Moisés. Provavelmente ele viu o tamanho do desafio e pensou: “Eu não. Tô fora.” Quem poderia substituir a Moisés? Certamente não poderia ser um voluntário, mas alguém chamado por Deus. Extraímos aqui um grande princípio para nossas vidas. A obra de Deus é só para os chamados. Você tem uma função no corpo de Cristo hoje. Você foi chamado por Deus ou se voluntariou? Deus não conta com voluntários, mas chamados. Você pode dizer que viu a necessidade e se voluntariou. Bela atitude a sua, mas não é o que Deus quer. Entretanto, acredito que pessoas que andam com Deus serão impelidas pela necessidade da obra e reconhecerão o seu chamado no trabalho muitas vezes. Devemos tomar o cuidado, entretanto, de não fazermos como Uzá que segurou a Arca. Deus quer ser obedecido! Deus quer renovar o seu chamado! Deus não conta com voluntários, mas com aqueles que Ele chamou. Mas, você sabia que mesmo sendo chamados podemos agir como voluntários? Vamos comparar as atitudes do coração de uma pessoa voluntária com uma pessoa chamada por Deus:

VOLUNTÁRIOS
CHAMADOS
Quer reconhecimento – Lucas 15:29
Aceita cobrança – Mateus 25:14-30
Força própria -
Dependente de Deus
Faz algo para ajudar
Enviado por Deus
Vê a necessidade e ajuda
Obediente à vontade Deus
Disposição humana
Disposição divina
Promove um movimento
Promove uma revolução
Não frutifica
Frutifica
Alvo: trabalho
Alvo: frutos
Dúvidas
Convicção
Fogo estranho
Fogo verdadeiro

Uma pessoa chamada por Deus pode fazer tanto quanto um voluntário ou até mais, mas a grande diferença está na voz de quem o chamou e na sua identidade. Deus não quer empregado, mas filhos na sua obra. Deus chamou a Josué e disse “dispõe-te”. Deus nos chama a ouvir a Sua voz e encontrar o eixo da nossa vocação. Pessoas vocacionadas são felizes. Chamado não é uma coisa que se procura. Vejo pessoas falando: “não achei o meu chamado”. Em outras palavras você está dizendo: “não estou ouvindo Deus”. Chamado é uma voz que nos chama.

2. Servir a Deus com propósito significa ter prioridades divinas (Josué 11:15)
Josué, chamado por Deus, seguiria a partir de então a agenda de Deus. Não é segundo os planos de Josué, mas segundo os planos de Deus. Jesus disse algo similar em João 5:19-20 “Jesus finalmente se explicou: Digo a verdade para vocês. O Filho não pode fazer algo de forma independente, mas apenas o que vê o Pai fazer. O que o Pai faz o Filho faz. O Pai ama o Filho e o inclui em todos os seus planos.”
O propósito de Deus é que a Sua Glória se faça conhecida. Deus quer se revelar a nós e através de nós e, sobretudo, reconciliar as pessoas com Ele. O propósito de Deus são vidas! Deus nos chama a gerar filhos. Deus quer filhos. Josué geraria uma nação sob a direção de Deus e reconciliaria uma geração com Deus (Josué 5:7). Vemos que Josué era focado e suas ações eram estritamente dirigidas por um propósito divino. Como parceiro de Deus nessa empreitada, vemos o que impelia as prioridades de Josué, a sua agenda: I. Conduzia o povo à direção de Deus (Josué 1:13) dizendo “Lembrai-vos”; II. Conduzia o povo à santidade (Josué 3:5); III. Era guiado pela Presença de Deus (Josué 3:3); IV. Conduzia os remanescentes à aliança com Deus (Josué 5:7); V. Renovava o compromisso com a Palavra (Josué 8:30-35); VI. Tem fé (Josué 10:12-14). Amadas irmãs e amados irmãos, isso acontece aqui e agora, acontece no relacionamento com os nossos filhos, no relacionamento com o nosso cônjuge e na nossa vida pessoal. Há um entrelaçamento entre os propósitos de Deus com a nossa vida familiar e a igreja. Afirmo isso especialmente aos cabeças dos lares. Um lar sem propósito divino refletirá na igreja. Isso se torna um embaraço para o nosso relacionamento com Deus e rompe com os propósitos divinos na nossa vida.
Veja que uma pessoa com propósito divino tem direção de Deus, conduz outros a essa direção e persevera na dependência de Deus. Esposas e maridos com propósito terão lares e filhos com propósito e isso refletirá na vida da igreja e vice-versa. Mas, a pergunta que faço é: Como não me perder das prioridades divinas e me manter focado?
I.Não andar só. Não andar só nos mantém focado porque: a) Temos a quem prestar contas (Josué 1:16-17). As pessoas seguem um líder e esse, por sua vez, precisa caminhar com seus liderados. Assim o propósito permanece e nós permanecemos no propósito. b) Delegar (Josué 2:1). Líderes sobrecarregados perdem a visão. Líderes que delegam geram parceiros, supervisiona e cumpre o propósito.
II.Reafirmar o propósito divino às pessoas (Josué 1:13; Josué 3:10). A prioridade de Deus a Josué era que este conduzisse o povo à terra prometida e tomassem posse dela. Josué não fará diferente disso. Reafirmar o propósito às pessoas as mantém focadas. Devemos afirmar sempre a direção dada por Deus a nós. Portanto, líderes que não seguem as prioridades divinas estão sem propósito e tornam o povo desorientado. Lembre-se: Isso ocorre tanto na igreja, quanto na relação com nossos filhos e cônjuges e na nossa vida pessoal.
III.Flexibilidade (Josué 8:3-7) Josué não toma a cidade de Ai de modo tradicional. Ele não repete o método, ele não é engessado! Flexibilidade vem de alguém que tem identidade clara e segura, sabe quem é e para onde vai e, por isso, pode tornar-se maleável quanto aos meios de chegar no alvo. Ele não engessa a ação de Deus e, por isso, não perde o foco com formas.

3. Servir a Deus com propósito significa ter intimidade com Deus (Josué 5:13-15)
Podemos afirmar que uma pessoa íntima com Deus tem prioridades divinas, e atende aos propósitos divinos. Basta ver aquilo que é prioridade para ela e os propósitos que a norteiam. Deus é Deus de propósitos! Quem caminha com Deus conhece os seus propósitos.
Pessoas com propósito não ficam com a agenda tumultuada. Sua vida não é guiada por urgências! Seus corações são sadios, seus relacionamentos são saudáveis e não são ativistas. Elas afirmarão como Jesus: “(Pai) Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer.” João 17:4. Pergunto: Quantos coxos não foram curados? Quantos cegos assim permaneceram? Quantos mortos continuaram em seus túmulos? Jesus não fez tudo, mas o que o Pai o chamou para realizar e isso só através de intimidade. Jesus viveu uma vida de intimidade centrado na Palavra (Lucas 4:3-4), por meio de uma vida de oração (Marcos 1:35), por meio da dor (Mateus 26:36ss) e por meio do serviço (João 13:12-15).
Quando temos propósito, até nossa vida devocional é mais intensa e com propósito.
Sejamos uma liderança que serve a Deus segundo os seus propósitos.

Rodrigo Rodrigues Lima
Pastor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sermão 08/03/2015 - TEMA: A Vitória da Cruz!

Os Dois Fundamentos - Mateus 7:24-27

Mensagem da Semana - Moisés, Arão, Hur e Josué