Sermão 01/11/2015 - TEMA: O Senhor é o meu Pastor!

O Senhor é o meu Pastor!
Salmo 23:1-2 (Parte I)

Graça e paz amada igreja. Nós estamos no último bimestre de 2015. Esse tem sido um ano muito abençoado para nossa comunidade local. Ao mesmo tempo, temos nos deparado com crise política, econômica e muitas incertezas quanto ao futuro do país. Em alguns dias já estaremos pensando no futuro e fazendo planos. A verdade é que se olhamos em demasia para o passado, podemos ficar deprimidos e se olhamos em demasia para o futuro podemos ficar ansiosos. Tenho algumas perguntas que nos conduzirão na reflexão deste Salmo tão conhecido, mas tão pobremente compreendido. Como ter uma percepção clara de segurança em meio a tantas crises e ter paz independente do que aconteça? Como estar seguro de que você está no centro da vontade de Deus e pleno e totalmente realizado? O que me garante tranquilidade para 2016, no meu ambiente de trabalho, no meu lar, diante das crises financeiras e de enfermidade? Como ter a tão desejada paz desejada por este mundo tão caótico?
De maneira poética Davi vai descrever a sua relação com Deus. Ele era filho de pastor de ovelhas, consequentemente se tornou pastor de ovelha foi reconhecidamente o rei pastor de Israel. Por isso, vamos hoje descrever a ovelha e sua relação com o pastor para responder a essas perguntas que vez por outra tira o nosso sono. No seu livro Nada me Faltará, Phillip Keller falou muito ao meu coração e parte disso quero repartir com vocês hoje.

1.O Senhor é o meu pastor (v.1)
Existe uma implicação tão profunda quanto prático nessa expressão. Davi se põe na condição de ovelha e Deus como seu pastor. A ovelha precisa desenvolver uma relação de dependência com o pastor. Vendo vídeos na internet fiquei impressionado com um em especial. Uma pessoa filmava enquanto outras faziam um som conhecido pelas ovelhas para chamá-las, entretanto, nenhuma delas obteve sucesso. Porém, uma quarta pessoa, um homem, ao emitir os mesmos sons como um chamado, as ovelhas que pastavam, imediatamente pararam de levantando suas cabeças olhavam para a direção daquele pastor. Ele continuou e todas saíram de seus postos e foram em direção em sua direção. Jesus disse: “As ovelhas ouvem a sua voz [...] e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz.” (João 10:3-4). Como a ovelha chega a esse nível de relação com o pastor? Será todos podem chamar o Senhor de “MEU PASTOR”?
Jesus se apresenta como o Bom Pastor (João 10:11). Posso chamá-lo de meu pastor reconhecendo que:
a.Ele me deu vida me criando. “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança.” (Gênesis 2:26) No evangelho de João está relatado: “Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.” (João 1:3). O Salmista poeticamente descreve essa criação: “Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste.” (Salmo 139:13-14). Você não é um acidente, você não é obra do acaso, você não é um erro dos seus pais, mas você é obra de Deus. A essa criação Deus amou de tal maneira que deu Seu Filho para resgatá-la. (João 3:16)
b.Ele me comprou. Porém, por causa do pecado da desobediência, “todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós.” (Salmo 53:6). Cristo, no Calvário, recebeu a penalidade devida à perversidade dos homens. Jesus disse: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.” (João 10:11).
c.Ele me marcou. A ovelha uma vez comprada e inserida no rebanho, para ser reconhecida como ovelha do aprisco diante de tantas ovelhas, necessariamente precisa ser marcada pelo pastor. Não é fácil porque dói no animal e dói no pastor. Se ela não tem a marca do pastor, logo não é reconhecida como do rebanho. Porém, depois daquele sofrimento, ela tem a marca de propriedade, indelével e eterna. Aquele que chama a Jesus de seu Pastor terá que trazer sua marca. As marcas da cruz são o sinal que deve identificar-nos com Ele. É em meio a dor que somos marcados por Cristo. Você tem esse sinal?

2.Nada me faltará (v.1)
Esse faltará numa era de consumismo e realização material é muito mal aplicado. Há quem pense que ter Jesus como pastor é sinônimo de ausência de problemas e dificuldades. Há uma versão próxima do original que diz: “O Senhor é meu pastor, não preciso de nada”. A ideia, portanto, é a de estar plenamente contente (contentado) com os cuidados o Bom Pastor e consequentemente não desejando, nem ansiando por nada. Jesus mesmo disse: “No mundo tereis aflições.” (João 16:33). Para quem pensa que riqueza é sinal da aprovação de Deus, Jesus também disse para uma igreja muito rica: “pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem saber que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.” (Apocalipse 3:17). Assim temos visto. Em 1994, líder do Nirvana, Kurt Cobain se suicidou com um tiro na cabeça.  Em 1962, Marilyn Monroe se suicidou com 36 anos de idade. A cantora Amy Winehouse fazia enorme sucesso quando morreu vítima do excesso de drogas aos 27 anos.
O que essas pessoas tinham em comum? Fama e riqueza, porém, nada disso lhes satisfazia a alma. O vazio mais profundo do homem está na sua alma. Porém, ainda assim existem ovelhas inquietas! Mesmo assim, existem ovelhas insatisfeitas, e apesar do pasto verde, elas ficam nas cercas. Procuram no mundo, nas igrejas e nos pastores humanos o que só podem encontrar em Jesus. E com seu comportamento acabam influenciando outras. O fim delas por amor ao rebanho e a ela é o sacrifício devido o seu mau exemplo. É um alerta para todos que influenciam negativamente o rebanho de Deus.
Saiba que a sua alma clama por Deus! Em contra partida, também tenho visto crentes fiéis que passam dificuldades, são privados de luxo e a realização da casa própria. Mas eles dizem: “O Senhor é o meu pastor, não preciso de nada”. Ainda que passemos por dificuldades, podemos nos orgulhar e dizer: “Nada me faltará”. Não ficarei sem os sábios cuidados e orientação do meu Mestre. A satisfação devia ser a marca do homem ou mulher que deixou seus problemas nas mãos de Deus. Minha satisfação está em que Ele controla a minha vida porque nada foge ao Seu controle.

3.Ele me faz repousar em pastos verdejantes (v.2)
Para uma ovelha descansar de verdade, ela conta com quatro condições necessárias:
a.Não ter temores. Elas precisam estar totalmente tranquilas. Ela é um animal que se assusta fácil e com qualquer coisa. As ovelhas ficam estressadas quando de maneira recorrente ocorrem ataques, roubos e não podem descansar tranquilamente. Porém, nada mais tranquiliza uma ovelha quando vê o pastor no pasto. Nada mais tranquiliza a nossa alma do que a certeza da Presença de Jesus Cristo em nossa vida. Quantos relatos na Bíblia? Em Gadara Jesus chegou e foi-se o temor (Marcos 5:1-14); Na casa de Jairo Jesus chegou e o temor foi-se embora (Marcos 5:35-43); Quando Estevão tava sendo apedrejado Ele viu Jesus e seu temor se foi (Atos 7:55-60). Jesus não nos garante ausência de problema e até mesmo de morte, mas nos garante a sua Presença. “Busquei o SENHOR, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores”. (Salmo 34:4) A Presença do pastor intimida o inimigo e acalma as ovelhas.
b.Não ter tensões. Essa é uma informação interessante. As ovelhas entram em atrito algumas vezes.  Quando elas entram em atrito, ninguém descansa. Por causa da rivalidade que existe pela melhor posição e auto-afirmação é que existe conflito no rebanho. Por que muitos não desfrutam do repouso? Na empresa, na igreja, na família ou em qualquer relação humana existe essa luta pela auto-afirmação e auto-reconhecimento. A realidade é que quando o pastor se põe presente diante das ovelhas, toda a rivalidade no pasto cai por terra. Quando Jesus se põe presente em nossas vidas ,na nossa família e em nossa igreja, toda rivalidade cai por terra. Quando meus olhos estão fixos no Senhor, não contemplam mais os que estão ao meu redor e logo fico em paz. Onde Jesus está presente há paz e, logo, repouso.
c.Não ter irritações. No próximo sermão detalharemos mais sobre esse assunto, mas logo podemos afirmar que as ovelhas são assoladas por parasitas e moscas e isso pode até enlouquecê-las. Para isso, temos o óleo. O Espírito Santo é o óleo derramado sobre nós, para vencermos as perturbações, as frustrações e as experiências ruins da vida.
d.Não ter fome. Uma ovelha com fome sempre está em pé e inquieta. Ela não repousa. Por isso, o pasto é muito importante. Temos a Sua Palavra! A Sua Palavra nos alimenta. Jesus é o pão da vida! Nele encontramos pastagem.

O convite de Jesus é: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma.” (Mateus 11:28-29) Podemos dormir tranquilamente porque o nosso pastor vela pela Sua Palavra. Sua Palavra é o nosso alimento para a alma e nos fortalece. Jesus quer ser seu pastor e quer lhe fazer repousar em pastos verdejantes.

Rodrigo Rodrigues Lima
Pastor


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Dois Fundamentos - Mateus 7:24-27

Sermão 08/03/2015 - TEMA: A Vitória da Cruz!

Mensagem da Semana - Moisés, Arão, Hur e Josué